terça-feira, 15 de abril de 2008

003 - Vem assim...do nada...como uma musica antiga que não sai da cabeça e a gente canta esperando nota... "Karaoke?"

Incompletidão


Muitos são os meus versos incompletos
Já que muito do tempo se perdeu, (ou as perdeu)
A linha que separa um bom verso, termina em prosa
E a rima pobre só faz sentido num texto explicativo;
Sendo ilustrativa, sem sentimento e conclusiva;
Um incompleto de palavras ou de frases armadas em sonetos.

Quem lê, quem pensa, quem vive
Às vezes também sente essa "incompletidão"
Assim mesmo, sem sentido, sem significado...
Os versos em que a maioria, pensados, são assim
Incompletos, com palavras em solidão
Sem união.

Prefiro abandonar um verso
A dar um par a uma palavra
E que a deixe em desconexo
Ou tire o brilho de sua própria sonoridade
Ou do seu afeto.

Talvez a minha inspiração total seja incompleta
Não me faça pensar nos termos certos
Ou na hora certa de parar
Pela empolgação do simples prazer de rimar
Sem perceber que completando, um prazer
Estragaria um amor de poesia, completa
Que só seria incompleta, se não tivesse oportunidade

De ler mais um bom verso e degustar.


Marcelo Bonates
O trovador

1 comentários:

Tay disse...

"Prefiro abandonar um verso
A dar um par a uma palavra [...]"

Fiquei com pena da palavra agora. x]
típico texto de um romântico, apaixonado... pelas letras. ;*