quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

...Além do que se vê...

Hoje um post diferente

OS PORMENORES DO SUCESSO

E algumas verdades...

Optei desse vez em não fazer um post de uma poesia, sempre tento criar uma poesia pra postar, as vezes isso é difícil já que não gosto de toda poesia que faço ou não gosto de fazer poesia de tudo e toda hora porque acaba-se banalizando algumas palavras que só seriam bonitas se estiverem na posição certa e na hora certa, não apenas pra preencher linhas em branco, por uma obrigação de ter que se estar fazendo poesia. Até queria escrever muito e sempre, mas às vezes a gente não consegue botar no papel (nesse caso blog-caderno-virtual que é até mais ecológico), nem se esta com estado de espírito pra isso. Não quero perder a qualidade e ser poeta que em sua vida só fez uma poesia e por isso é condecorado apenas por ela, tenho até uma poesia "Obra prima" sobre isso.
Apesar do ego é importante também agradar com a poesia, alguém chegar ler o que fez gostar, copiar, gravar, usar em outro lugar ou só saber tirar o sentimento que a poesia quis passar.
É importante não deixar a poesia passar despercebida onde quer que seja, porque se poesia é sentimento é importante sentir pra se sentir vivo principalmente, já que está cada dia mais difícil disso.
Algumas pessoas vêem e criticam uma poesia sua, um comentário serio, mas ela foi atingida de alguma forma naquele seu comentário e isso é a intenção da palavra o importante saber é para que, se para o bem ou para mal, para agradar ou não. Ainda ontem assisti uma entrevista do Chimbinha guitarrista do calypso, grupo do norte tão questionado que faz sucesso no sul e por isso tão mais requisitado e entrevistado pela mídia, pensei que a diferença as vezes do ruim ou do porque uma banda não vai pra frente talvez seja a capacidade intelectual de quem esta a frente do movimento artístico, do grupo, do diretor ou mesmo no criador das letras, no caso aqui ele, compositor e mentor da banda que em certa altura da entrevista ele falou, comentando sobre a dificuldade de compor disse: - "apesar de tentar se reciclar, escrever coisas novas, inventar coisas novas uma hora vai começar a ser mais difícil de saírem musicas novas e ai vai ter que se preencher com as musicas antigas o show e as coisas vão começar a se repetir", mostrando o contrario para muitas pessoas que acham que é fácil compor, escrever... ou até mesmo a mídia cult que critica o estilo dizendo que as letras são em um nível baixo cultural por isso são mais comuns e mais fáceis de serem criadas ou mesmo espalhadas e capazes de atingirem todas as classes... Fiquei pensando em um tema que sempre é batido nas minhas conversas com amigos sobre o desaparecimento de uma banda ou um cantor que fez apenas uma musica e desapareceu ou ninguém sabe mais dele ou a musica só é lembrada quando se vincula a alguma imagem ou acontecimento da época, uma novela, uma vitoria de um atleta, trilha de um filme e etc. Penso também que sabendo do nível cultural como sendo culpado por certas coisas como poesia não atingirem mais como antigamente, acho que pelo fato de querer tornar isso cada vez mais inatingível achando que isso só tem que ser ou só pode ser de gente estudada ou gente culta.
Também não quero ser muito duro alguns trabalhos por mais que fossem únicos de um poeta ou de um artista foram inesquecíveis e inquestionáveis, tanta gente passa a vida toda fazendo muita coisa e não é lembrada por nada. Mas o respaldo da critica é importante. Mas alguns alcançaram todos os níveis como Carinhoso Pixinguinha, algum soneto de Vinicius de Morais que alguma vez foi usado como cantada em algum lugar que não foi um teatro, as vezes a polidez das grandes obras é que afasta e as impedem de serem inalcançáveis por pessoas que só tem acesso ao comum...
Engraçado assistir esses choques da mídia pensando nisso lembro dos Los Hermanos que criticados por alguns fãs e pela própria mídia quando mudaram um pouco o estilo das suas musicas de um cd para o outro soltaram frases chocantes como: - “A gente não faz música para crítico, nem para fã, nem para ninguém. A gente faz música para quem quiser ouvir”, isso é uma prova de saturação dessa pressão que todo mundo que produz algo e é publicado sofre sobre a continuidade dos seu trabalho e isso as vezes é o causador de grandes bloqueios dos artistas e dos compositores, uma necessidade de ROTULO pra classificar alguma coisa é primeiro passo pra se separar alguma coisa, talvez o bom esteja em misturar tudo 
Já estou perdendo um pouco do rumo do texto não estou em um bom dia para escrever ainda mais textos longos os quais não sou muito bom. Sei das minhas limitações. Mas o importante do que queria resumir agora é que às vezes nem tudo que esta ai é tão ruim que não possa ser visto com bons olhos, às vezes a gente que não quer ver realmente por um egoísmo, por uma falta de abertura das nossas mentes, dos nossos padrões, das nossas intimidades culturais para novas coisas...

Pra terminar:

AUTO-ESTIMA
Calypso

Tem dias que a gente se sente
Como se nada mais valesse a pena
Tudo se torna insignificante
A vida fica tão pequena
Andei por tanto tempo assim
Tão deprimida, destruída por dentro
Quase que eu pego um caminho sem volta
Graças a Deus eu acordei em tempo
Não adianta ficar lamentando
Se alguém destrói os sonhos da gente
O que eu mais quero é sair desse clima
Recuperar minha auto-estima
Urgentemente
É hora de reconstruir
É tempo de recomeçar
É muito cedo pra desistir de viver
É hora de se ter juízo
Deixa pra trás o prejuízo
Apertar o rec no que passou
Esquecer
Consertar por dentro, o que se quebrou
Pra que eu possa enxergar com outros olhos o amor
E curar por dentro, acreditar
Que depois da tempestade o arco-íris virá
Vai clarear!

2 comentários:

errei na mosca disse...

ÉCalipShow!

Tesouro Vocabular disse...

Primeiramente, parabéns pelo texto, bem interessante e atrativo até o final (isso pq vc não estava inspirado...) mas, tudo bem...

Sobre "Além do que se vê": o problema do ser humano é que ele tem mania de seguir regras e tudo que saia deste "padrão" é descriminado. Assim é com a mídia e isso é vissível de forma mais cruel, ou você é ou já foi... Em um piscar de olhos, outro está no seu lugar...

Só o que permanece é a essência, individual em cada ser e isso sim, vai "Além do que se vê"...

Bjks:.

Ps:. Adorei seu jeito de pensar. Mas, peraí, o Blog é pra isso mesmo! Então tá.